Thursday, October 24, 2013

nem tudo o que luz é ouro

Toda a gente sabe que a Finlândia está sempre no top 5 dos países em que há tudo de melhor: melhor saúde, melhor educação, melhor sistema social, gente mais feliz, melhor neve, melhor frio!!!
 
Depois leem o  meu blogue, onde eu tanto digo mal desta terra e desta gente e pensam que sou eu que sou do contra, que sou eu que sou muito crítica.

Não acreditam quando vos digo que isto é o fim do mundo.
Pois eu também não acreditava se não morasse cá. 

Então olhem lá para esta notícia do jornal que, para muito espanto meu, foi num jornal local, onde diz lá para o meio:

"In a country which prides itself on its equal and fair society, I was struck that so many people feel it's acceptable to deny someone access to a flat or a job – or treat them with mistrust or hostility – simply because of their ethnicity."

Se houvesse o top de gente xenófoba, a Finlândia estaria em que lugar? Como as coisas andam por aí, deveriam estar em ex-aequo com 3/4 dos países do mundo...(quem são os 1/4? Também não sei, mas era só para não ser muito deprimente).

Mas é só para pensarem duas vezes quando estiverem a ler estudos e tops e rankings: it's all bullshit!

Thursday, October 3, 2013

a honestidade, ai ai, a honestidade

Anda para aí uma notícia sobre um estudo, daqueles estudos feitos sem qualquer informação científica decente, sabe-se lá porquê, sabe-se lá por quem e sabe-se lá o que se pode tirar das interpretações sensacionalistas que os jornais gostam tanto.

Não sei se foi algo mencionado por Portugal, mas aqui foi orgulho nacional os finlandeses terem-se classificado em numero-uno lugar neste ranking de honestidade.
No extremo oposto da escala, quem ficou? Pois claro, Portugal! 

Então, basicamente, alguém foi a várias cidades mundiais mandar carteiras com dinheiro para o chão e ver quem as ia devolver. Em Lisboa, só apareceu 1 das 12 carteiras e foi porque um casal de Holandeses a passear nas nossas ruas a apanhou, se não, nem isso!
Em Helsínquia, só 1 carteira não foi devolvida. Eu apostava que foi um português que a apanhou! 

Segundo o "estudo", não interessa se se é rico ou pobre, mulher ou homem, jovem ou velho. São os princípios que nos são incutidos. Well.... DAH! 

À parte do meu asco por estes estudos tirados do ânus de alguém, informo, a vocês que estão longe, que é um facto que eles (os finlandeses) desde de tenra idade, são ensinados a não mexer no que não é deles. E assim permanecem o resto da vida. Não mexem, não olham, não falam, não se interessam. São finlandeses.

Sei de histórias de carteiras, cartões multibancos e telemóveis que permaneceram no mesmo sítio sem ninguém lhes tocar durante horas. Ou recebeu-se um telefonema de alguém a avisar. Pensa-se logo (penso eu!): ai se fosse em Portugal... Porque em Portugal, só o que estiver pregado ao chão é que se vai safando e o que não está, quem não o leva, é ESTÚPIDO!

Pois meus amigos, nem oito nem oitenta!  

Não precisamos destes estudos idiotas para sabermos que temos de afinar algumas coisinhas no ensino que damos aos nossos filhos no quadrado à beira mar plantado, que está cada vez pior, diga-se de passagem. Elevo os braços aos céus pela sorte que tive em nascer quando nasci, quando ainda havia um bocadinho de integridade e que esta me foi ensinada. 

O que eu fiz com ela... isso é outra conversa! ;)

Wednesday, October 2, 2013

uma realização:

Apercebi-me há bocado que tenho vestida uma t-shirt com 22 anos! 
Repito: 22 anos!

Foi feita para mim, por um senhor que tinha uma serigrafia, e que imprimiu uma foto do Jim Morrison numa t-shirt de algodão branco. 

Já se fartou de passear, já viu muita coisa, já levou com muito suor, sangue e lágrimas. 

Agora tem uns buraquinhos e tal, mas ainda dá para andar por casa e para levar para o ginásio.

Até se desfazer por completo.

Devia ser tudo assim!