Saturday, November 3, 2012

ópera para que vos quero

Acorda-se um dia e pensa-se: Hoje vou pegar numa ópera, mundialmente conhecida, que já esteja bem embuída na mente das pessoas devido a esta existir já há umas centenas boas de anos e vou traduzir da sua língua original, o alemão, para outra igualmente musical: o Finlandês.

Não ficaram excitados? Pois, eu também não.

Deve ser da latitude e do ar rarefeito desta terra, que ocorrem estas belas ideias de merda. Aconteceu, é verdade, eu estava lá e vi: A flauta mágica, de Mozart, em Finlandês. 

A sala da ópera de Helsínquia não é uma sala de ópera como se espera, um edifício antigo, com tectos trabalhados, a cheirar a velho e usado. Não. É um edíficio moderno, com uma acústica espectacular, com um palco modernaço, cheio de alavancas e mecanismos que permitem mudar de cenário num abrir e fechar de olhos. 
Deixem-me esclarecer que o espectáculo em si foi muito bom. Os cenários, o guarda roupa, a caracterização, mesmo os cantores notava-se que eram esforçadinhos e não uns rasga-a-manta quaisquer. A sala não era bonita mas era práctica: andares com cadeiras para uma pessoa ver e ouvir com condições. É o que se pretende. 

Para ajudar na compreensão da peça, existia ainda legendas em finlandês, sueco e inglês. 

Então porque é que me estou a queixar? Porque não se ASSASSINA assim uma obra prima! É o que foi escrito pelo autor e é assim que deve permanecer! PONTO! Também não percebo o que eles dizem em alemão... certo, mas reconheço os sons, e não soa bem quando se traduz. É errado! PAREM COM ISSO!

Para a próxima tenho que ler bem as letras pequeninas.

No comments: