Saturday, October 6, 2012

é féta, é féta, ninguém drome!

Como já tinha dito, fiz uma festa cá em casa. E foi logo à grande. 

Comecei por convidar todos os portugueses que conheço. Alguns só os vejo de raspão pelos corredores da ECHA, outros só os tinha visto uma vez e outros já contavam com umas quantas socializações. 
O tempo não ajudou e o piquenique no jardim aqui ao lado não tomou forma. É tudo aqui enfiado, que é mais acolhedor :)
Como haviam pais responsáveis, a festa foi marcada para as 4 da tarde. E foram chegando e chegando e chegou a uma hora em que eram cerca de 22 pessoas mais umas 7 crianças! Estava difícil a malta mexer-se! 
Os pais responsáveis começaram a despedir-se e ficou um número ainda muito jeitoso de gente a conversar, beber e comer!
Foi uma festa como em Portugal, uma mesa cheia de iguarias portuguesas: broa, bola de carne, arroz doce, suspiros, pastéis de nata caseiros(!), pudim flan do chinês, mousse de chocolate, salame, queijo do alentejo, azeitão e dos açores, salada fria de feijão frade, paio alentejano e uns fumados lá de xima, vinhos portugueses, aguardente de alambique privado, caipirinhas e sangria. Complementado com vários outros petiscos "internacionais", paté de atum, quiche, uma bola (parecida com a de carne) vegetariana,  salada de couscous, caril de lentilhas, ovos verdes (recheados), folhados de salsicha, queijo e fiambre, salada de tomate-mozzarela-basílico, humus, pretzels... e acho que foi tudo!
Foi muito comer, coisas que nem sequer havia espaço para as pôr, teve que ser em vagas... Um exagero, bem à portuguesa, a fartura, o pensamento não-quero-que-falte-nada! :) Faz parte, acho que nunca irei mudar nesse departamento.
Não tive jogos nem houve ninguém bêbado o suficiente para servir de bobo da corte. Foi um serão muito civilizado, em que apenas estivemos de conversa, a gozar com a nossa própria diversidade cultural, divertidos e bem dispostos. 
Algumas das pessoas ainda não se conheciam e espero ter ajudado a aumentar o seu círculo social, que nesta terra, parece ser quase matéria de vida ou morte.

A "desculpa" para esta festa foi celebrar os 6 meses na Finlândia, o fim do meu período experimental (e até tive um bom feedback), o fim do Verão e o início do Inverno. Tudo verdade. Mas tudo mentira. Eu queria era ter pessoas à minha volta. Quero uma vida social, se faz favor.
Posso dizer, com sinceridade que, uns mais que outros (claro), todos apresentam grande potencial. Isto de fazer amizades nestas idades é sempre um bocadinho díficil, a malta já está mais esquisita e não tem de gramar com tudo o que lhe aparece à frente! :P Mas de facto, estou esperançosa pois tive finalmente a sorte de ter encontrado alminhas com quem me vejo a partilhar vários e bons momentos! 
Mas isso ficará para o futuro me dizer. 

Preparação: metade ainda estava no frigo...
 Não tirei fotos durante a festa, estava demasiado ocupada! :) 

Despojos da noite

a zona das bebidas...

passei a semana toda a comer restos


1 comment:

Anonymous said...

Bem, ler a tua lista de iguarias perto da hora de jantar é quase um crime!! Mais portuguesa que essa festa era impossível!

Beijinhos,
Maf