Thursday, July 12, 2012

Estou a gostar, sim.

Pois que toda a gente me pergunta: Então, estás a gostar? 
A resposta é (oiçam todos e não me perguntem mais): Estou.

Estou mesmo? Estou.
Bem...
Quase tudo.
As minhas expectativas também não eram muitas. Até posso dizer que foram superadas. 
Contudo, há uma brochura que eu interpretei mal os bonecos. A culpa foi minha pois quem me manda a mim fazer extrapolações ou pensar que as coisas deveriam ser diferentes aqui.
O mal normal (em mim): as pessoas. L'énfer, c'est les autres, não é Sartre? Mas como tenho de viver em sociedade e ter amigos até é bom, faz-se o esforço.
Pensava eu que, encontrando-me eu no meio de 500 alminhas vindas de toda a parte da europa, compreendessem e partilhassem a experiência, melhor que qualquer pessoa, o que é cair de para-quedas num sítio sem conhecer nada nem ninguém. Julguei que as pessoas seriam mais acolhedoras, compreensivas, easy going, abertas e sabe-se lá mais o quê dentro desta onda... e que entre 500 haveria alguém que se aproveitasse.
Não. Enganei-me. São iguais em todo o lado. E aqui não é excepção. 
Eu obrigo-me a contrariar todos os ossos do meu corpo, a tomar atitudes que são (para mim) contra-natura para poder alcançar o tal "estrelato social" que é fazer um amigo. 
Mas não consigo. 
Deve notar-se muito o quanto isto é artificial. Sou pouco interessante? Não sou banal suficiente? 
Francamente, não sei. Não sei o que fazer mais. Todo o meu esforço é em vão. Todos os dias travo batalhas, a toda a hora... é cansativo à brava.
E sabem que mais? Acho que cheguei a um ponto em que aceitei o facto de que aquela "comunidade" é mais uma amostra da população mundial com quem me tenho cruzado toda a vida. Não há diferença nenhuma.
Vou expandir o campo de batalha e vou procurar noutros lados... o resultado deverá ser semelhante... 


uma imagem para animar. Estão a ver um parque de
diversões do lado esquerdo? Pois é...

No comments: