Sunday, July 22, 2012

Finnish 101

Passadas 3 aulas de Finlandês, há já umas certas coisas que me ocorrem dizer:

- A gramática é complicada, no sentido de não ser óbvia e de uma pessoa não estar habituada a construir frases assim. Mas continuo na minha: nada bate o alemão! 

- A entoação é sempre a descer. Nem nas peguntas aparece um bocadinho de "vida" na frase. Ás vezes desce tanto que eles ficam  a falar com sons guturais... which is stupid! 

- No entanto, o som das palavras é simplesmente delicioso! Têm rrs enroladinhos, as sílabas muito bem separadas, h's muito aspirados, sons longos e curtos e adoro quando de mim sai algo assim tão bonitinho! 

Ainda vou demorar muito tempo até conseguir ter uma conversa em finlandês, pois as palavras são totalmente tiradas do cu, pelo que só pela memorização é que vou lá chegar. Acontece que a minha memória anda pela rua da amargura... 

Mas já sei os números, os dias da semana, alguns meses e aquela conversa de xaxa olá, como estás, estou bem e tu, eu também, bom fim-de-semana, obrigado, igualmente.

Nada mau, hein?

Moi moi! (tchau aí!)

Tuesday, July 17, 2012

hopelessness

As aulas de finlandês começaram. 
Minha nossa senhora, puxa a vida! Ao pé disto, holandês era etéreo, onde me acompanhavam querubins rechonchudos que tocavam nas suas liras... bem, estão a ver o filme...
Toda a gente diz e eu acredito: não é fácil. Mas acrescento, não é impossível. E desafios é cá comigo! :P Se não demorar 2 anos, demoro 5, afinal tempo é o que não me vai faltar nesta terra!
Contudo, fiquei um bocadinho preocupada com uma "falha" gramatical: Em finlandês, não se conjugam verbos no futuro. Não existe este tempo verbal. 
Acrescenta-se "amanhã", "para a semana", "no próximo ano"... mas não existe um "farei", "irei", "serei"... 
O que me enche de tristeza por esta gente. 
Como será viver sem futuro? 

Thursday, July 12, 2012

onde as igrejas pertencem...

Enterradas.
Fabulosa ideia. 
Debaixo da terra, discreta, quieta e sossegada.
Mas não deixa de ser bonita, como é apanágio desta gente, coisa que me enfurece grandemente, confesso!!
A rocha serve de refúgio e de alicerce. Lá dentro, o silêncio. Se fosse católica ouviam-se o choro e lamentos das crianças violadas. Mas não, estes protestantes são mais sossegados pois podem casar e não têm tantas disfunções psicológicas (ou são melhor a esconde-las).






Cool-io.

Estou a gostar, sim.

Pois que toda a gente me pergunta: Então, estás a gostar? 
A resposta é (oiçam todos e não me perguntem mais): Estou.

Estou mesmo? Estou.
Bem...
Quase tudo.
As minhas expectativas também não eram muitas. Até posso dizer que foram superadas. 
Contudo, há uma brochura que eu interpretei mal os bonecos. A culpa foi minha pois quem me manda a mim fazer extrapolações ou pensar que as coisas deveriam ser diferentes aqui.
O mal normal (em mim): as pessoas. L'énfer, c'est les autres, não é Sartre? Mas como tenho de viver em sociedade e ter amigos até é bom, faz-se o esforço.
Pensava eu que, encontrando-me eu no meio de 500 alminhas vindas de toda a parte da europa, compreendessem e partilhassem a experiência, melhor que qualquer pessoa, o que é cair de para-quedas num sítio sem conhecer nada nem ninguém. Julguei que as pessoas seriam mais acolhedoras, compreensivas, easy going, abertas e sabe-se lá mais o quê dentro desta onda... e que entre 500 haveria alguém que se aproveitasse.
Não. Enganei-me. São iguais em todo o lado. E aqui não é excepção. 
Eu obrigo-me a contrariar todos os ossos do meu corpo, a tomar atitudes que são (para mim) contra-natura para poder alcançar o tal "estrelato social" que é fazer um amigo. 
Mas não consigo. 
Deve notar-se muito o quanto isto é artificial. Sou pouco interessante? Não sou banal suficiente? 
Francamente, não sei. Não sei o que fazer mais. Todo o meu esforço é em vão. Todos os dias travo batalhas, a toda a hora... é cansativo à brava.
E sabem que mais? Acho que cheguei a um ponto em que aceitei o facto de que aquela "comunidade" é mais uma amostra da população mundial com quem me tenho cruzado toda a vida. Não há diferença nenhuma.
Vou expandir o campo de batalha e vou procurar noutros lados... o resultado deverá ser semelhante... 


uma imagem para animar. Estão a ver um parque de
diversões do lado esquerdo? Pois é...

Wednesday, July 11, 2012

mais uma vez... o referencial

Estónia. 
Um país do norte da Europa. Ninguém em Portugal quase se lembra que aquilo existe e uma grande maioria nem sequer sabe onde fica. Ali para os lados da Russia, um país gelado, desinteressante e NÃO um destino de férias de verão (quem é que alguma vez disse que queria ir fazer praia a Tallinn? Ninguém!).

Esqueço-me constantemente de onde estou - a nível geográfico, claro está. E estando a falar de férias e praia, sairam-se com "aqui as praias têm muita rocha. Melhores são as do sul, na Estónia". 
Ah pois claro! Como me pude esquecer desta colónia balnear!!*batendo com a palma da mão na testa* 

Sunday, July 1, 2012

a casa


Hoje andei armada em gata borralheira e limpei a casa de alto a baixo, os cantinhos todos aspirados e lavadinhos, com cuidado e primor. E lembrei-me: Ah, ainda não mostrei a minha casa nem à minha mãe, tadinha! Deve pensar que eu moro numa casinha deprimente... mas não. Lembram-se disto? Está bem difente!! Ainda tenho os móveis vazios, mas a tralha da Holanda está a chegar e muito espaço irá ficar preenchido. 
Obviamente que esta não é a minha casa de sonho, as mobílias são todas, tudo, do Ikea, mas dá para desenrascar, até à próxima etapa. 
Dentro do possível, tentei meter cor, pois todo este branco imaculado leva uma pessoa ao vómito! :P 
Então aqui vão algumas perspectivas da Maison@Helsinki!

a sauna, ainda por estrear
acabou-se a sanita separada. Aqui é tudo junto, como é "normal".

o escritório e a sala de estar... :P

a cozinha... estão a ver a Estela lá ao fundo?? :)




o quarto. O meu sonho de ter um quarto oriental
ainda não me abandonou... quem sabe um dia...

Viva a cor!

perspectiva da casa de jantar :P
Embora seja tudo muito condensado, está cá tudo! E é confortável, quentinha, tem tudo o que me faz falta e muito mais! A próxima será melhor!