Sunday, December 25, 2011

apontamento sobre o 25 de Dezembro




Pois neste momento está tudo de roda da mesa, brincando com os seus brinquedos novos, no seio da sua família, usufruindo de tudo de bom que isso pode trazer.
Não digo que não gostaria de estar na mesma situação que vocês. Estaria a mentir por até gosto da minha família e da comida que se faz nestes dias. 
Contudo, estou farta de ler por essa internet fora o quanto esse "get together" familiar pode causar atritos e stress. Há sempre alguma ovelha ranhosa na família, há sempre aqueles que têm de servir de empregados aos restantes, uns fazem frete, uns só querem é que aquilo acabe rapidamente para descansarem... (completem com a vossa experiência)
E toleramos isto porque é tradição. Porque sempre foi assim. Porque alguém estipulou que era boa ideia fazer isto. 
Esta tradição até não é assim tão má... Mas e se fosse? Questionávamo-nos? Adaptavamos à nossa realidade? Claro que sim, porque temos cérebro e até o usamos (há excepções).
Assim estou eu com o Natal. 
Cada vez mais ateia, sensível ao estado da economia mundial e à falta de valores destas novas gerações... estou adaptar este dia à minha realidade.
O que malta devia festejar era o começo dos saldos ou a preparação para a bebedeira do ano novo, que isso sim, é que é importante hoje em dia!
Pura e simplesmente, mudava-se a designação e chamava-se-lhe outra coisa qualquer. Porque de feriado religioso "ISTO" já não tem nada! E é hipócrita de nossa parte fingir que sim. Uma vez que o estado é secular e há liberdade de religião, estes feriados NÃO DEVIAM EXISTIR NO CALENDÁRIO!

É o que acho. 
E também não posso negar que gostei de ficar em casa sossegada. Quando for a Portugal, posso juntar a família para partilharmos uma refeição e fazer o meu "Natal". 

No comments: