Thursday, December 29, 2011

Querido 2012:

Estou desejosa que chegues!! 
Espero que sejas como toda a gente anda para aí a dizer: óptimo, que vais trazer mundos e fundos - que és só qualidades! Pelo menos expectativas da malta é que não faltam!

Até eu, que não acredito em resoluções de ano novo (o ano novo é quando uma mulher/homem quiser), estou aqui com a cabeça cheínha de ideias sobre coisas que quero fazer e mudar quando tu chegares! Nestes últimos dias do ano usado e gasto, não estamos com pachorra para iniciar o que quer que seja. Os parcos dias que restam deste ano que ainda respira servem apenas para nos refastelarmos no nosso odioso ser, queimando os últimos cartuchos dos nossos defeitos que irão ser corrigidos daqui a uns dias! É idiota... mas quem não faz isso?

Sabes uma coisa? Estou com uma fezada desgraçada em ti! Eu gosto de números pares e como tal, à partida, simpatizo logo contigo. Tens um ar fofinho e sinto uma energia diferente dentro de mim. 
Acho que vamos ser bons amigos. 
Mas olha, aviso-te já: Dou-te até Março. Se começares a cagar fora do penico, vais ser despromovido a Ano de Merda... como os outros.


Beijinhos,
Faz boa viagem.
Até amanhã.
T.

Sunday, December 25, 2011

apontamento sobre o 25 de Dezembro




Pois neste momento está tudo de roda da mesa, brincando com os seus brinquedos novos, no seio da sua família, usufruindo de tudo de bom que isso pode trazer.
Não digo que não gostaria de estar na mesma situação que vocês. Estaria a mentir por até gosto da minha família e da comida que se faz nestes dias. 
Contudo, estou farta de ler por essa internet fora o quanto esse "get together" familiar pode causar atritos e stress. Há sempre alguma ovelha ranhosa na família, há sempre aqueles que têm de servir de empregados aos restantes, uns fazem frete, uns só querem é que aquilo acabe rapidamente para descansarem... (completem com a vossa experiência)
E toleramos isto porque é tradição. Porque sempre foi assim. Porque alguém estipulou que era boa ideia fazer isto. 
Esta tradição até não é assim tão má... Mas e se fosse? Questionávamo-nos? Adaptavamos à nossa realidade? Claro que sim, porque temos cérebro e até o usamos (há excepções).
Assim estou eu com o Natal. 
Cada vez mais ateia, sensível ao estado da economia mundial e à falta de valores destas novas gerações... estou adaptar este dia à minha realidade.
O que malta devia festejar era o começo dos saldos ou a preparação para a bebedeira do ano novo, que isso sim, é que é importante hoje em dia!
Pura e simplesmente, mudava-se a designação e chamava-se-lhe outra coisa qualquer. Porque de feriado religioso "ISTO" já não tem nada! E é hipócrita de nossa parte fingir que sim. Uma vez que o estado é secular e há liberdade de religião, estes feriados NÃO DEVIAM EXISTIR NO CALENDÁRIO!

É o que acho. 
E também não posso negar que gostei de ficar em casa sossegada. Quando for a Portugal, posso juntar a família para partilharmos uma refeição e fazer o meu "Natal". 

Thursday, December 22, 2011

gestão de expectativas

É lixado!
Se uma pessoa deseja algo, espera que tudo corra bem, que o resultado seja o esperado, tem a bobulhar por dentro uma energia positiva e esperança...
Mas ao mesmo tempo, boicota-se, nega tudo o que lhe está a passar na cabeça, tenta arremessar com pedras aquela bolha cor-de-rosa de coisas boas que paira no ar...
Fogo, que isto de não querer apanhar desilusões consome muita energia. 
Devia era gozar o facto de alguma coisa boa pode estar aí à esquina. Depois, gozava o desapontamento. Uma coisa de cada vez. Não é tudo ao mesmo tempo. 
Crazy bitch!

Sunday, December 18, 2011

RIP ateu do demónio!

Christopher Hitchens morreu.
Eloquente e ferveroso defensor do humanismo, o seu discurso fez-me eriçar cabelos na nuca que não sabia que tinha. 
Ficam os seus livros e os seus artigos. Vão dar uma vista de olhos para saberem do que falo. For your sake. 

                          http://www.explosm.net/comics/2645/

Wednesday, December 14, 2011

e aí vão 2

Sábado, dia 17 de Dezembro de 2011, faz exactamente 2 anos que aterrei, de malas e bagagens, em Schiphol, para começar uma nova etapa da minha vida.

E aqui estou euzinha, 2 anos depois, finalmente a enveredar numa carreira que gosto, para a qual estou qualificada, para a qual estou vocacionada. ALELUIA!

Eu sabia que a minha oportunidade viria! Estava era atrasada... como tudo na minha vida... 
Better late then never, right? 
Congratulations to me! :D

Monday, December 5, 2011

no christmas for me

Não tenho árvore, nem luzes, nem sequer uma velinha que faça lembrar fugazmente o natal.
Não há o stress das compras: de pensar o que vou dar às pessoas, fazendo malabarismo entre o práctico, o útil e o barato, de andar enfiada em lojas e supermercados cheios de gente.  
Este ano nem sequer vou ao jantar de família, onde normalmente nos juntamos todos e enfardamos que nem uns porquinhos, até sair pelo olhos. Este natal iria ser muito diferente e estranho, por isso, até é bom não estar lá... 


Vou comprar/fazer uns presentinhos para dar, claro, mas se não for naquele dia, também não se morre. E a seguir ao natal fica tudo mais barato! :P


Passa num instante, deixando na boca sempre aquele sabor amargo do "tanto trabalho para...isto?". E depois, toca a arrumar a tralha toda para continuar com as nossas vidas.


So, what's the point? O facto de ser uma festa cristã é, de facto, um dos principais motivos pelo qual quero deixar de o "festejar". Acontece que, tendo também em conta as circunstâncias familiares e financeiras, não me parece fazer muito sentido nos dias que correm. 
Por isso... fuck it!



Hoje festeja-se o Sinterklaas. O dia do pai natal, para as crianças desta terra e no trabalho deram um presente a toda a gente: podem sair mais cedo. Sinto-me que cometi fraude, mas também não tenho a culpa de esta gente ter estas celebrações, né?! :P Em Roma sê romano eheheh


PS. For the record, podia ter saído às 3 mas só saí às 4 (em vez das 5 normais). Foi uma no cravo e outra na ferradura.

Saturday, December 3, 2011

Nigella "Tania" Lawson

Yeah, right :P
Não tenho grande paciência para me dedicar à cozinha. 
Não tenho máquina de lavar loiça e aborrece-me lavá-la à mão. Não sigo receitas porque tenho a mania de dar sempre o meu toquezinho e depois admiro-me de a coisa não sair bem.
Acontece que toda a gente anda a postar sobre comer e o quanto fabuloso tudo o que fazem é, usando ingredientes exóticos e sei lá mais o quê. E eu nada. :P Não pode ser! Então, aqui vai, um post culinário:

Há que tempos que ando para arranjar pescada, não é fácil de encontrar pois no mercado não há sempre. A semana passada gastei 5 contos em pescada e toca de congelar. Ontem fi-la, de fricassé, como há muito me anda a apetecer. 
E o mesmo aconteceu com tarte de maçã. Não há maçã reineta aqui. Lá encontrei uma prima, que se chama "goudreinet" e estava um bocado relutante quanto à sua acidez... Mas não desapontou! Ficou uma tarte deliciosa!!!! 
Resfatelei-me com sabores familiares e até não custou muito a fazer (porque estava de apetite!) Eis a prova: