Monday, November 28, 2011

a ave canora

Oui, c'est moi! ehehehe
Estou de pedra e cal no meu Requiem de Verdi. Embora com um começo tímido, contralto não é assim tão mau. Já iniciei também os ensaios com a Paixão de Mateus de Bach o que me trouxe algumas preocupações. É areia demais para a minha camioneta... 
Acontece que já estava a ver o que aí vinha. Contactei uma senhora e... vou ter aulas de canto! :D
Desde que me lembro de ser gente, canto. A minha mãe e eu cantávamos em cânone o "estava na floresta um cuco a cantar". Não adormecia sem cantar um meddley de TODAS as músicas que conhecia. Muitas horas sentada em frente da minha aparelhagem a escrever as letras da músicas para as cantar. pause. back. play. pause. back. Toquei piano desde os 7 anos pelo que a música clássica sempre esteve presente na minha vida. Tudo se faz melhor ao som da música. Só tenho pena é de não saber cantar lá grande coisa. Canto no tom e tal mas voz que é bom... tá quieto!
Mas isso vai acabar! Vou ficar a cantar como a Ágata, oh lá se vou! Espero aprender a fazer o tremilicato da voz do Toy! Oba oba! E quiça, se me portar mesmo bem, chegarei aos calcanhares da Ninfa Artémis (só para quem não conhece, eis o "vídeo". Quem conhece... não carreguem no Play, for your sake!)

a minha vida dava um filme holandês...


Tenho saudade dos Gato fedorento. Uso muitas referências deles no meu dia-a-dia. Adoro o facto de eles terem imenso cuidado com o português, da maneira como brincam com ele e das palhaçadas do Ricardo de Araújo Pereira. O tipo é óptimo! É um camaleão, faz figura de palhaço e não se importa! É um porreiro! :D
Aqui deixo uma das primeiras coisas que vi deles, no "Perfeito anormal". A imagem não é grande coisa, mas não encontrei melhor. 
"A minha vida dava um filme indiano", porque o tipo tinha comido caril nesse dia tão cheio de acontecimentos. 
A minha frase favorita: (quando apanha a mulher na cama com um tipo) "que vim a saber mais tarde que era moçambicano"!! Mais tarde... ahahaha... muito bom...
So, enjoy!

Sunday, November 27, 2011

Ah, atão pronto!


Se foi o Tyler Durden que disse, é porque é assim e vou já pôr em prática! 
Não deviam morrer sem ver o Fight Club, sabiam? 

Saturday, November 26, 2011

me and you

Está uma mocinha a tentar tirar uma fotografia gira, a fazer carinha laroca... e o estronço do moço não está com meias medidas e toca de fazer carantonhas e cara de deficiente: eis o meu álbum de fotografias! :D


At least it's fun! 
Um beijo para ti!


Friday, November 25, 2011

o peso das coisas

Estou nesta casa há já um ano. Numa casa que nada tem de meu. Não sinto como se fosse a MINHA casa, o meu lar. Apenas é onde vou para dormir e para me aquecer. Não lhe tenho grande estima e não penso criar nenhuma relação afectiva com ela. Há certas coisas que gostaria de ter, que talvez facilitassem o meu dia-a-dia. No entanto, tenho sempre receio de as comprar. O primeiro pensamento que me salta a cabeça: é mais uma tralha que vou ter de carregar quando sair daqui. E não compro. Tenho sempre em mente o meu próximo passo. Vivo no "temporário". É bom? É mau? Não sei responder. Mas saber que se não estiver bem, posso embalar 2  malas e ir embora... feels damn good!