Sunday, October 16, 2011

aquele lugar...

onde ainda não cheguei...
Ás vezes sinto que perdi o comboio. Já não vou lá chegar a tempo.

A maioria das pessoas da minha idade estão casadas, com filhos, dedicadas à culinária e à puericultura, com carrinhas ou outros carros familiares, em fases da vida muito "zen", já em velocidade de cruzeiro, com contas poupança e férias por todo o mundo já concretizadas.
Eu não. 
Até podia dizer que o meu relógio biológico está a dar horas... mas não está (eu pelo menos não oiça nada).
Não estou descontente com a vida que levo, com as opções que tomei. Foram as melhores possíveis tendo em conta as circunstâncias. Nem sequer os meus objectivos de vida são os mesmos das pessoas acima referidas. 
Contudo, acho que devia estar noutro patamar...

Passei toda a minha vida a estudar. Escolhi um curso de 5 anos. Não tive cunhas. Não tive muita sorte. Andei a saltitar de trabalho pouco remunerado para trabalho pouco interessante. Os anos passaram. As oportunidades não vieram. Os 30 chegaram e o futuro tão esperado e tão bem desenhado nunca mais acontecia. 

Fiz restart. 

E só agora, aos 34 anos de idade, com 10 anos de trabalho às costas, finalmente, posso dizer que comecei a minha "vida".  Pois sobreviver, para mim, não é viver.

Quanto tempo demorarei a lá chegar?

Estou atrasada.
E o tempo escasseia.

No comments: