Sunday, July 10, 2011

harry potter

The boy we love to hate. 
Sei que o nível de literatura desta série não é digna de Pulitzer mas vale pelo esforço da criação de todo um mundo surreal, cheio de fantasia, onde se pode deixar a imaginação andar à solta, nua e sem restrições (que badalhoquice!).
Li os 2 primeiros livros e comecei a reparar num padrão... humm... Deixei de os ler. Fui ver os filmes ao cinema, fui, admito, porque gosto de ir ao cinema e tinha curiosidade de ver se o cenário que eu tinha imaginado estava muito longe do que Holywood criou. 
Comprei o último livro e li-o, pois claro, como qualquer telenovela, queremos saber como que raio acaba a história, who gets the girl and what girl! 
Agora vem aí o último filme! Décadas e décadas (que exagero!) a construir esta apoteose e não o vou ver? Obviamente que vou! Tenho 33 anos, já algum juízo na testa, mas a criancinha 'tanha fia' dentro de mim, está para aqui a amuar a um cantinho, a pressionar-me para cagar para as merdices que tenho na cabeça e ver o raio do filme e deixar-me de tretas! 
Thank god for our inner child! 

No comments: