Sunday, March 6, 2011

carta ao forno

Caro Sr. Forno.

Agradeço muito a sua presença na minha casa mas o seu comportamento deixa muito a desejar! 
Não exijo muito de si, apenas que cozinhe o que lá ponho dentro, à temperatura e tempo que determino. Não é complicado. Agora não sei, porque carga de água, é que a temperatura que me indica não é, de facto, a verdadeira. Não compreendo porque me mente! Por ser um mentiroso-son-of-a-bitch, os meus bolos ficam encruados no meio, carbonizados por fora, tartes queimadas por cima e a massa ainda crua, bacalhau no forno em que as batatas não cozinharam... entre outros eventos que decidi esquecer... 
Aproveito também para demonstrar o meu desagrado perante uma função que o seu alter-ego Micro-ondas tem, o "defrosting". O que se deseja dessa função é derreter o gelo, apenas! E não assar as extremidades da peça de carne que lá ponho dentro, mantendo o centro perfeitamente congelado, tal e qual como no início da operação... Fica a carne com um cheiro nojento, em que não está crua nem deixa de estar, é simplestemente horrível!
Eu, que sou tão boazinha para si, que nunca lhe fiz mal nenhum... até o limpo de vez em quando e só gerei raios no seu interior apenas uma vez (it was cooool!)!

Esta sua "característica" está a ser muito frustrante, além de que não está a ser amigo do ambiente e da carteira, pois já tive de deitar muita coisa fora que saiu de dentro de si! Tenha dó! Está a destruir o meu amor próprio relativamente aos meus dotes culinários que, posso dizer com frontalidade, sempre achei que eram bem bons! 

Concluo esta missiva com uma sugestão: PARE COM ISTO ou vai para o olho da rua! 


And I'm not fucking kidding!

1 comment:

Ana said...

Muito bom, adorei esta carta :D