Thursday, December 29, 2011

Querido 2012:

Estou desejosa que chegues!! 
Espero que sejas como toda a gente anda para aí a dizer: óptimo, que vais trazer mundos e fundos - que és só qualidades! Pelo menos expectativas da malta é que não faltam!

Até eu, que não acredito em resoluções de ano novo (o ano novo é quando uma mulher/homem quiser), estou aqui com a cabeça cheínha de ideias sobre coisas que quero fazer e mudar quando tu chegares! Nestes últimos dias do ano usado e gasto, não estamos com pachorra para iniciar o que quer que seja. Os parcos dias que restam deste ano que ainda respira servem apenas para nos refastelarmos no nosso odioso ser, queimando os últimos cartuchos dos nossos defeitos que irão ser corrigidos daqui a uns dias! É idiota... mas quem não faz isso?

Sabes uma coisa? Estou com uma fezada desgraçada em ti! Eu gosto de números pares e como tal, à partida, simpatizo logo contigo. Tens um ar fofinho e sinto uma energia diferente dentro de mim. 
Acho que vamos ser bons amigos. 
Mas olha, aviso-te já: Dou-te até Março. Se começares a cagar fora do penico, vais ser despromovido a Ano de Merda... como os outros.


Beijinhos,
Faz boa viagem.
Até amanhã.
T.

Sunday, December 25, 2011

apontamento sobre o 25 de Dezembro




Pois neste momento está tudo de roda da mesa, brincando com os seus brinquedos novos, no seio da sua família, usufruindo de tudo de bom que isso pode trazer.
Não digo que não gostaria de estar na mesma situação que vocês. Estaria a mentir por até gosto da minha família e da comida que se faz nestes dias. 
Contudo, estou farta de ler por essa internet fora o quanto esse "get together" familiar pode causar atritos e stress. Há sempre alguma ovelha ranhosa na família, há sempre aqueles que têm de servir de empregados aos restantes, uns fazem frete, uns só querem é que aquilo acabe rapidamente para descansarem... (completem com a vossa experiência)
E toleramos isto porque é tradição. Porque sempre foi assim. Porque alguém estipulou que era boa ideia fazer isto. 
Esta tradição até não é assim tão má... Mas e se fosse? Questionávamo-nos? Adaptavamos à nossa realidade? Claro que sim, porque temos cérebro e até o usamos (há excepções).
Assim estou eu com o Natal. 
Cada vez mais ateia, sensível ao estado da economia mundial e à falta de valores destas novas gerações... estou adaptar este dia à minha realidade.
O que malta devia festejar era o começo dos saldos ou a preparação para a bebedeira do ano novo, que isso sim, é que é importante hoje em dia!
Pura e simplesmente, mudava-se a designação e chamava-se-lhe outra coisa qualquer. Porque de feriado religioso "ISTO" já não tem nada! E é hipócrita de nossa parte fingir que sim. Uma vez que o estado é secular e há liberdade de religião, estes feriados NÃO DEVIAM EXISTIR NO CALENDÁRIO!

É o que acho. 
E também não posso negar que gostei de ficar em casa sossegada. Quando for a Portugal, posso juntar a família para partilharmos uma refeição e fazer o meu "Natal". 

Thursday, December 22, 2011

gestão de expectativas

É lixado!
Se uma pessoa deseja algo, espera que tudo corra bem, que o resultado seja o esperado, tem a bobulhar por dentro uma energia positiva e esperança...
Mas ao mesmo tempo, boicota-se, nega tudo o que lhe está a passar na cabeça, tenta arremessar com pedras aquela bolha cor-de-rosa de coisas boas que paira no ar...
Fogo, que isto de não querer apanhar desilusões consome muita energia. 
Devia era gozar o facto de alguma coisa boa pode estar aí à esquina. Depois, gozava o desapontamento. Uma coisa de cada vez. Não é tudo ao mesmo tempo. 
Crazy bitch!

Sunday, December 18, 2011

RIP ateu do demónio!

Christopher Hitchens morreu.
Eloquente e ferveroso defensor do humanismo, o seu discurso fez-me eriçar cabelos na nuca que não sabia que tinha. 
Ficam os seus livros e os seus artigos. Vão dar uma vista de olhos para saberem do que falo. For your sake. 

                          http://www.explosm.net/comics/2645/

Wednesday, December 14, 2011

e aí vão 2

Sábado, dia 17 de Dezembro de 2011, faz exactamente 2 anos que aterrei, de malas e bagagens, em Schiphol, para começar uma nova etapa da minha vida.

E aqui estou euzinha, 2 anos depois, finalmente a enveredar numa carreira que gosto, para a qual estou qualificada, para a qual estou vocacionada. ALELUIA!

Eu sabia que a minha oportunidade viria! Estava era atrasada... como tudo na minha vida... 
Better late then never, right? 
Congratulations to me! :D

Monday, December 5, 2011

no christmas for me

Não tenho árvore, nem luzes, nem sequer uma velinha que faça lembrar fugazmente o natal.
Não há o stress das compras: de pensar o que vou dar às pessoas, fazendo malabarismo entre o práctico, o útil e o barato, de andar enfiada em lojas e supermercados cheios de gente.  
Este ano nem sequer vou ao jantar de família, onde normalmente nos juntamos todos e enfardamos que nem uns porquinhos, até sair pelo olhos. Este natal iria ser muito diferente e estranho, por isso, até é bom não estar lá... 


Vou comprar/fazer uns presentinhos para dar, claro, mas se não for naquele dia, também não se morre. E a seguir ao natal fica tudo mais barato! :P


Passa num instante, deixando na boca sempre aquele sabor amargo do "tanto trabalho para...isto?". E depois, toca a arrumar a tralha toda para continuar com as nossas vidas.


So, what's the point? O facto de ser uma festa cristã é, de facto, um dos principais motivos pelo qual quero deixar de o "festejar". Acontece que, tendo também em conta as circunstâncias familiares e financeiras, não me parece fazer muito sentido nos dias que correm. 
Por isso... fuck it!



Hoje festeja-se o Sinterklaas. O dia do pai natal, para as crianças desta terra e no trabalho deram um presente a toda a gente: podem sair mais cedo. Sinto-me que cometi fraude, mas também não tenho a culpa de esta gente ter estas celebrações, né?! :P Em Roma sê romano eheheh


PS. For the record, podia ter saído às 3 mas só saí às 4 (em vez das 5 normais). Foi uma no cravo e outra na ferradura.

Saturday, December 3, 2011

Nigella "Tania" Lawson

Yeah, right :P
Não tenho grande paciência para me dedicar à cozinha. 
Não tenho máquina de lavar loiça e aborrece-me lavá-la à mão. Não sigo receitas porque tenho a mania de dar sempre o meu toquezinho e depois admiro-me de a coisa não sair bem.
Acontece que toda a gente anda a postar sobre comer e o quanto fabuloso tudo o que fazem é, usando ingredientes exóticos e sei lá mais o quê. E eu nada. :P Não pode ser! Então, aqui vai, um post culinário:

Há que tempos que ando para arranjar pescada, não é fácil de encontrar pois no mercado não há sempre. A semana passada gastei 5 contos em pescada e toca de congelar. Ontem fi-la, de fricassé, como há muito me anda a apetecer. 
E o mesmo aconteceu com tarte de maçã. Não há maçã reineta aqui. Lá encontrei uma prima, que se chama "goudreinet" e estava um bocado relutante quanto à sua acidez... Mas não desapontou! Ficou uma tarte deliciosa!!!! 
Resfatelei-me com sabores familiares e até não custou muito a fazer (porque estava de apetite!) Eis a prova:




Monday, November 28, 2011

a ave canora

Oui, c'est moi! ehehehe
Estou de pedra e cal no meu Requiem de Verdi. Embora com um começo tímido, contralto não é assim tão mau. Já iniciei também os ensaios com a Paixão de Mateus de Bach o que me trouxe algumas preocupações. É areia demais para a minha camioneta... 
Acontece que já estava a ver o que aí vinha. Contactei uma senhora e... vou ter aulas de canto! :D
Desde que me lembro de ser gente, canto. A minha mãe e eu cantávamos em cânone o "estava na floresta um cuco a cantar". Não adormecia sem cantar um meddley de TODAS as músicas que conhecia. Muitas horas sentada em frente da minha aparelhagem a escrever as letras da músicas para as cantar. pause. back. play. pause. back. Toquei piano desde os 7 anos pelo que a música clássica sempre esteve presente na minha vida. Tudo se faz melhor ao som da música. Só tenho pena é de não saber cantar lá grande coisa. Canto no tom e tal mas voz que é bom... tá quieto!
Mas isso vai acabar! Vou ficar a cantar como a Ágata, oh lá se vou! Espero aprender a fazer o tremilicato da voz do Toy! Oba oba! E quiça, se me portar mesmo bem, chegarei aos calcanhares da Ninfa Artémis (só para quem não conhece, eis o "vídeo". Quem conhece... não carreguem no Play, for your sake!)

a minha vida dava um filme holandês...


Tenho saudade dos Gato fedorento. Uso muitas referências deles no meu dia-a-dia. Adoro o facto de eles terem imenso cuidado com o português, da maneira como brincam com ele e das palhaçadas do Ricardo de Araújo Pereira. O tipo é óptimo! É um camaleão, faz figura de palhaço e não se importa! É um porreiro! :D
Aqui deixo uma das primeiras coisas que vi deles, no "Perfeito anormal". A imagem não é grande coisa, mas não encontrei melhor. 
"A minha vida dava um filme indiano", porque o tipo tinha comido caril nesse dia tão cheio de acontecimentos. 
A minha frase favorita: (quando apanha a mulher na cama com um tipo) "que vim a saber mais tarde que era moçambicano"!! Mais tarde... ahahaha... muito bom...
So, enjoy!

Sunday, November 27, 2011

Ah, atão pronto!


Se foi o Tyler Durden que disse, é porque é assim e vou já pôr em prática! 
Não deviam morrer sem ver o Fight Club, sabiam? 

Saturday, November 26, 2011

me and you

Está uma mocinha a tentar tirar uma fotografia gira, a fazer carinha laroca... e o estronço do moço não está com meias medidas e toca de fazer carantonhas e cara de deficiente: eis o meu álbum de fotografias! :D


At least it's fun! 
Um beijo para ti!


Friday, November 25, 2011

o peso das coisas

Estou nesta casa há já um ano. Numa casa que nada tem de meu. Não sinto como se fosse a MINHA casa, o meu lar. Apenas é onde vou para dormir e para me aquecer. Não lhe tenho grande estima e não penso criar nenhuma relação afectiva com ela. Há certas coisas que gostaria de ter, que talvez facilitassem o meu dia-a-dia. No entanto, tenho sempre receio de as comprar. O primeiro pensamento que me salta a cabeça: é mais uma tralha que vou ter de carregar quando sair daqui. E não compro. Tenho sempre em mente o meu próximo passo. Vivo no "temporário". É bom? É mau? Não sei responder. Mas saber que se não estiver bem, posso embalar 2  malas e ir embora... feels damn good! 


Sunday, October 30, 2011

hipocrisia na religião

NÃO PODE SER! ONDE É QUE EU VOU BUSCAR ESTAS IDEIAS BLASFEMAS?
Não sei, são coisas que me contam....

Que os católicos não são fãs de gays e os padres são os maiores paneleiros que andam para aí e ainda por cima a profanar corpos de crianças inocentes (não sei se são de meninas ou meninos, mas vou arriscar e dizer o 2º), já não é novidade.
Enchem a boca a dizer o quanto pecaminoso e errado isso é, o quanto os homossexuais merecem morrer e vai-se a ver, são sempre os que pregam essas alarvidades que têm o armário com mais esqueletos.

Fiquei agora a saber, de fonte fidedigna, algo que não me espanta mas nunca de facto me tinha debruçado: neste tema, a merda cheira igualmente mal quando se trata da outra famosa e adorada religião. 
No islamismo, como devem saber, ser-se homossexual é proibido com pena de morte. Mas parece que se esquecem disso quando lhes dá jeito pois os homens ricos e poderosos ostentam os seus "escravos sexuais" como sinal de estatuto. Mais uma vez, um deprimente exemplo do homem a explorar a desgraça alheia, abusando dos desafortunados, fazendo a vida desses infelizes valerem menos que nada. 
Se não forem rapazes, são raparigas, que ainda valem menos que uma formiga. Parece que também é prática comum pegarem em miúdas que vão a andar na rua e fazerem o que quiserem com elas. Fotografam, filmam e mandam às famílias para os chantagear, pois se toda a gente souber que a menina já não é "menina", ninguém lhe pega e é a desgraça da família. 
Entre outras coisas nojentas que me contaram, de quem lá andou... e que eu ia vomitando e pedi para parar. 

Quem faz estas coisas são pessoas que passam o dia inteiro a ouvir o imã, a ler o corão, a pregar a palavra do Alá. 

Se é isso que os deuses andam a dizer ao discípulos... a coisa está bonita, está!!






Era uma guerra nuclear e fazer "RESTART" :( 

Saturday, October 29, 2011

replay!

Tenho que começar a planear coisas realmente fixes para o momento exacto da mudança da hora de verão para inverno. Ah pois é! Paga-se 1 e leva-se 2! 

Não sei muito bem que variedades de coisas giras é que há para se fazer às 2 da manhã, mas hei-de arranjar! 

Tenho um ano para pensar nisso...


Saturday, October 22, 2011

já me está a irritar

O Facebook!
Acontece que não tenho tomates para apagar a minha conta porque a utilizo para saber das novidades da minha malta pois, infelizmente, o telefone e mails passaram a ser coisa do passado. Agora, alguma coisa que nos acontece, pimbas! Parede do facebook para toda a gente saber! E quem não tiver facebook, que se F***. 
Tá mal!
Já não tenho grande paciência para me pôr a partilhar videos e notícias. Tenho mais que fazer que cada vez que dou um peido ter de informar o mundo. Além disso, tenho um blogue que é mesmo para isso que serve e não atafulho perfis de ninguém com as merdas que me passam na cabeça. 
Isto para não falar do facto de toda a tralha que lá pomos, o senhor Mark fica dono e senhor e pode fazer o que ele quiser com a nossa "tralha". Not funny....
Mas também, ninguém nos aponta uma pistola à cabeça para preenchermos todos os campos com a mais pura das verdades, n'est ce pas? 
O que me fez escrever este post foi o facto de eu querer actualizar no meu perfil o campo das línguas que falo, pois sou uma poliglota e quero que o mundo saiba, pois quem sabe, um magnata qualquer precise de uma interprete e desconhece que aqui está uma! E não consegui escrever o que queria! Tenho que escolher das opções que me aparecem... Ora mas que grande porra! Eu que queria pôr-me para ali a dizer disparates... não posso! Quem é que essa gente pensa que é para me censurar sobre as minhas línguas?? Vão passear!!! 
Por isso vou bradar ao mundo aqui, no meu espaço pessoal:
Sei falar: Português, Inglês (mas já não muito correcto pois isto aqui uma pessoa desaprende inglês como gente grande pois são todos um bocado ignorantes), uma mistela entalada entre Holandês e Inglês, não passo fome na Alemanha, Espanholês (como todo o português que se preze), básico Francês e sei pedir uma sandes sem presunto em Italiano e dizer adeus/olá.
Porque é que não me deixam escrever esta singela frase? PATIFES!

Pena tenho que o meu Google+ ainda não esteja tão populado... Era já! Há-de chegar o dia...

Sunday, October 16, 2011

aquele lugar...

onde ainda não cheguei...
Ás vezes sinto que perdi o comboio. Já não vou lá chegar a tempo.

A maioria das pessoas da minha idade estão casadas, com filhos, dedicadas à culinária e à puericultura, com carrinhas ou outros carros familiares, em fases da vida muito "zen", já em velocidade de cruzeiro, com contas poupança e férias por todo o mundo já concretizadas.
Eu não. 
Até podia dizer que o meu relógio biológico está a dar horas... mas não está (eu pelo menos não oiça nada).
Não estou descontente com a vida que levo, com as opções que tomei. Foram as melhores possíveis tendo em conta as circunstâncias. Nem sequer os meus objectivos de vida são os mesmos das pessoas acima referidas. 
Contudo, acho que devia estar noutro patamar...

Passei toda a minha vida a estudar. Escolhi um curso de 5 anos. Não tive cunhas. Não tive muita sorte. Andei a saltitar de trabalho pouco remunerado para trabalho pouco interessante. Os anos passaram. As oportunidades não vieram. Os 30 chegaram e o futuro tão esperado e tão bem desenhado nunca mais acontecia. 

Fiz restart. 

E só agora, aos 34 anos de idade, com 10 anos de trabalho às costas, finalmente, posso dizer que comecei a minha "vida".  Pois sobreviver, para mim, não é viver.

Quanto tempo demorarei a lá chegar?

Estou atrasada.
E o tempo escasseia.

Saturday, October 15, 2011

no trains for me!

Não percebi se é uma piada, mas se o é, não tem gracinha nenhuma... pelo menos para mim, cujo tema é-me muito precioso: Casas-de-banho.
Pois anda para aqui uma notícia a rolar devido ao facto de os novos comboios sprinters (que fazem curtas distâncias), não terem casas-de-banho. Podem pensar: mas se as distâncias são curtas, também não fazem muita falta. Tá bem... mas vocês não fazem ideia de quanto estes caminhos de ferro "sofrem" com o Inverno (até parece que não sabem que ele vem todos os anos, like clockwork!). E pode muito bem acontecer ficarmos enfiados num comboio por horas! 
E nessas alturas, obviamente, vai dar vontade de ir à casa de banho! E agora?? O que é que o pessoal da CP cá da terra, gente expedita e prática, se lembrou? Sacos de plástico para o mijo! 
A ideia é utilizar esta maravilha da tecnologia, ir para um compartimento vazio e do your deed! 
EEEErrrr... NÃO! 
Dizem que é melhor que nada, só para as emergências... Vão mas é levar nas nalgas e trabalhem para a merda dos comboios não pararem cada vez que cai um floco de neve!


Agora é só cruzar os dedos e esperar que não dê diarreia a ninguém!!

(Dizem que os novos comboios (a seguir a estes) já têm de ter wc... deixa lá ver)

Friday, October 14, 2011

viagem gastronómica

Hoje fui almoçar a uma cantina. Tive medo. 
Comi sopa de amendoim. Só de me lembrar, está a dar-me calafrios. Não gosto de sopa, mas apetecia-me algo quente e a opção eram filetes de peixe frito com filetes de peixe frito. 
Ou pão. Em sandes já feitas ou por fazer, com fatias de fiambre e queijo embaladas individualmente. Uns pratinhos com salada. Bebidas. E já está. É o que esta gente come... Ao menos foi barato. Vá lá. 

era isto... mas pior.

E perguntam vocês: Sopa de amendoim??? Parece que sim. Vem directamente da Indonésia. Também comi-a mais por curiosidade. Não tinha assim muito sabor (como é apanágio desta gente) sem ser o do amendoim, tinha uns rebentos de soja a boiar, uns bocados de carne aos quadradinhos para dar substância... Ficou a meio, pois claro. 

A Mafalda é que sempre me compreendeu! :) 

- intervalo -

Tenho muita coisa para escrever, já tenho rascunhos para dar posts todos os dias durante...xii... sei lá... uma semana! :P
Mas não me apetece! Estou toda a rota. Foi daquelas semanas que na terça já me estava a queixar que nunca mais era sábado! Foi muita acção à qual não estou habituada (ou seja, ando a faltar aos treinos BIG TIME!). Isto de ir de 8 a 80 depois de vir de férias... tem muito que se lhe diga!! 
Há-de passar, tenham lá paciência! 
Entretanto, para irem vendo uns bonecos, encontrei isto e achei piada... fez-me lembrar alguém... cof cof... 


Monday, October 10, 2011

limões e limonada

Ao menos apanhei sol, apanhei calor. Fui à praia, dei mergulhos, comi as comidas que andava a desejar, passeei, revi amigos e família de quem tinha saudades. E adorei. 

Cabo de S. Vicente... e o mar azul
azul... da cor do céu
Meia praia, Lagos
Manta rota
oh yeah, baby!
6-7 minutos vistos do...
Adamastor

sniff
Foram umas férias muito nostálgicas. Não só pelo evento em que fui forçada a comparecer, mas pelo estado da nação, pelas esperanças desvanecidas, pela voz desmotivada de toda a gente, do desespero. Jesus, cada telejornal era uma enxurrada de tragédias e temas depressivos. 
Mas há sol e praia, comida boa, mar azul, montanhas, tudo o que nos é familiar está ali... uma pessoa até se esquece do estado de calamidade em que o país está! 
Mais uma vez, o que mais conforto me deu, foi compreender tudo que se passa à minha volta: as conversas, as referências culturais, a TV, os anúncios... Eu sei que é uma grande parvoíce, mas é de facto o que mais me incomoda nisto de ser emigrante. 

Passou-me pela cabeça, numa fracção de segundos, tentar pedir transferência para a instalação da minha empresa em Sines... mas depois foi-se... 

vacations from hell

Eram quase 3 semanas. Os planos eram ambiciosos. Muitas visitas a muitas pessoas, muitos passeios, muita comida, muita praia e muito descanso. 
Ainda não foi desta. Peço desde já desculpas a todos com quem tinha rascunhado um possível encontro que não se concretizou, mas não foi possível. Não foi possível fazer grande coisa. Na tentativa de aproveitar o que restava das férias, constantemente na minha cabeça estava a Estela, a minha gata, que se encontrava na casa da minha avó. E ficou "homeless". 





Neste momento não tenho casa para a ter aqui e não a queria deixar com alguém qualquer... Foram umas semanas de tortura sentimental... No final, a coisa lá se resolveu. Senti que estava a abandonar um filho num orfanato! Mas sei que ela ficou bem. E agradeço à existência de pessoas que sacrificam o seu lar imaculado por um lar amigo dos animais.


Para terminar com chave de oiro, aconteceu-me algo que nunca na minha vida me tinha acontecido: perdi o avião. Enganei-me na hora do voo e cheguei a um aeroporto a abarrotar pelas costuras (crise?!?! o que é isso?!), apenas uma hora antes. Fecharam o voo quando estávamos a fazer o check-in... Agora, só 12 horas depois... Pois seja. Fomos queimar tempo para o Vasco da Gama, parque das nações, vimos o último filme do Woody Allen (horroroso, by the way - AVISO: DO NOT WATCH "Midnight in Paris"). Cheios de sono, frustrados, cansados, lá entrámos num voo que saiu  atrasado (claro!). Chegámos à 1 da manhã a Amesterdão. Comboio? Só às 2 da manhã. NNNNNNããããããããoooooooooooo! 
Lá esperámos mais uma hora (afinal, esperar tinha sido o que tínhamos feito todo o santo dia, mais 1 hora, menos 1 hora... peanuts!) Lá veio o comboio, não sem antes termos conhecimento que haviam obras na linha entre Delft e Roterdão, pelo que teríamos de sair do comboio e apanhar um Bus para completar a viajem... 
Em Leiden (a meio do caminho) havia uma festa em que celebravam a saída dos espanhóis da dita terra (um motivo tão bom para festejar como outro qualquer) e entraram paletes de juventude, bêbeda, histérica e barulhenta naquele comboio (afinal, era sábado). Eram 3 da manhã e a merda do comboio parou nas capelinhas todas até Delft! A minha cabeça estava liquefeita!
E la piéce de resistance, o PRÉMIO para todo um dia de merda: sobe lá 2 lances de escadas com as malas todas, que elevador não há, se é se queres ir apanhar o autocarro para ir para casa.
Só me deu vontade de chorar. Já tinha as minhas forças por um fio. Concentrei-as, foquei o meu olhar no degrau seguinte e com os braços e as pernas a tremer, lá fui subindo aquela escadaria. Descer foi também difícil, pois estava a ver que as pernas davam de si e lá ia eu à roboleta por aí a baixo! Mas vá lá... 
Ao menos a viagem de bus até não foi longa nem muito má. Quando chegámos à estação de Roterdão, que parece um queijo suiço, tentar encontrar os táxis foi outra tarefa difícil. TAXIS - seta para o lado esquerdo. 20 centímetros ao lado: TAXIS - seta para o lado direito. AARGGHH. E as malas, e os jovens, e o sono e o cansaço... já estava nas últimas. 
Lá viemos num taxi, sem música, silencioso, o tipo nem meteu uma única vez conversa, o que me soube muito bem. Parou à porta. O elevador até estava a funcionar. Entrei em casa. Deixei as malas. Despi-me. Fui para a cama. Eram 4:30 da manhã. 
Não me falem em aeroportos até ao fim do ano, se faz favor.

Sunday, October 9, 2011

Long live the queen

Nunca tinha ficado tanto tempo sem aqui fazer um contribuiçãozinha...
Pois como a maioria deve saber, aqui a je foi de férias para terrinha. E a coisa não correu conforme o esperado.
De "férias" tiveram muito pouco. A minha avózinha, a última que me  restava, a matriarca da minha família, a mulher que criou todo o meu clã, foi-se embora. 
Cheia de opiniões e com uma personalidade "in your face", a Josefina (nome fixe, não é?) tomou a rédea da família e conduziu-a de pulso firme. A bem ou a mal, não houve grandes tragédias familiares e ainda nos falamos quase todos. Julgo que devido ao seu exemplo, todas as mulheres da minha família são super-mulheres, rijas, trabalhadoras, capazes de aguentar com o mundo às costas, independentes. Talvez demais... 
Assim como as suas muitas idiossincrasias que aprendemos a viver com, a Josefina deixou um enorme vazio no nosso seio familiar. A "cola" foi dissolvida. Nada será o mesmo. 

Tuesday, September 13, 2011

op vakanties!


Basicamente, vou à procura do SOL! Onde ele anda? perdido, pelo mundo... psst, psst... anda cá! 
É só o que peço das minhas férias! E o resto vem por arrasto!
ADIOS, MUCHACHOS! 
Até OUTUBRO! 

Friday, September 9, 2011

não sou eu que sou má...

...as pessoas são mesmo ignorantes!

Prova: Conversa ocorrida no meu trabalho.

(Tenho uma planta no meu gabinete, que está um bocado amarelada nas pontas - como qualquer planta que esteja na minha vizinhança).

Outra pessoa (o.p.): - Esta planta precisa de ar fresco.
Eu: - Ar fresco?
o.p.: - Sim, de oxigénio.
Eu: - Mas isso é uma planta... 
o.p.: - Sim, mas ela está a ficar amarela, quase a morrer, porque está aqui enfiada e não tem ar fresco.
(olhos esbugalhados)
Eu: - Já ouviste falar de fotossíntese? 
o.p.: - Já.
Eu:- E sabes que são as plantas que produzem oxigénio a partir de dióxido de carbono? 
o.p.: - Sim... (yeah, right!)
(rolo de tumbleweed a rolar, grilos...)

Não lhe querendo chamar de estúpida, acabei ali a conversa. 

Eu: - Se queres dizer que lhe falta sol, ainda é como o outro...
o.p.: - Pois, isso.

There!



Thursday, September 8, 2011

Copiões!

Não podem ver nada! Invejosos, são o que são! Nós no nosso cantinho e com as nossas coisinhas, tinham que estragar até isso!! 
Pois que o "mundo" agora tem a sua própria versão do "Onde estava você no 25 de Abril?"! Acham bem? Ranhosos... Eu cá não digo!

Monday, September 5, 2011

a lot of pun intended

Outro presente de aniversário que me deixou muito feliz (temporariamente) foi a Tv cabo cá de casa ter iniciado no dia 1 de Setembro, no canal teste que muda todos os meses (que é para irmos conhecendo os fabulosos canais de entretenimento que por aí andam), O VH1 Classics. Já devem ter notado que sou fã dos anos 80 e de toda a fatelice que isso acarreta e sendo eu uma mecinha tão sefisticada, compreendo que seja algo que vossemeceses tenham dificuldade em compreender :P
É daqueles paradoxos que uma pessoa tem de aceitar e seguir com a vida!
Foi uma viagem à Memory Lane. Consegui identificar as músicas pelos primeiros acordes, sabia as letras todas, cantei as músicas todas! 
O que eu não dava para voltar a ter um cérebro como que tinha aos 8 anos!! Digam lá se não era material de qualidade?! Estes anos todos passaram e ainda está tudo ali, preservado, intacto, pronto a ser usado quando menos se espera... 

Mas por muito extraordinário que fosse o meu cérebro, não deixava de ser uma criança, com fracos conhecimentos de inglês, ingénua e não muito atenta a "puns". Este cérebro de mulheraça caquética que aqui anda, no entanto, praticamente é só para isso que serve. 
Pois estava eu deliciada a ver uns dos muitos magníficos telediscos que se faziam no antigamente, nomeadamente dos Erasure "Give a little respect", que começo a notar que as parvoíces ali apresentadas não eram de todos aleatórias... Vejam lá o maravilhoso vídeoclip e leiam a letra com os meus apontamentos simultaneamente (se conseguirem!).



I try to discover (aparece uma LUPA!)
a little something to make me sweeter (açucar no chá!) 
Oh baby refrain (2 tipos à luta) from breaking my heart (com um martelo, parte um coração de loiça).
I'm so in love with you (um anjinho)
I'll be forever blue (aparecem luzes azuis)
That you gimme no reason why you make me work so hard (um trolha).

That you gimme no, that you gimme no, That you gimme no
that you gimme no (coisas vão caindo do céu... estão a ser dadas... percebem?) soul (SEUL?!?! ahahaha)
I hear you calling (um tipo a cantar tirolês)
oh baby please
give a little respect to me(e passam um cartãozinho a dizer "respect" um ao outro)

(Digam lá se já não valeu a pena terem visto isto novamente?!)

And if I should falter (um tipo que se desequilibra e cai)
would you open your arms out to me? (o tipo pega nas mãos de um esqueleto e abre os braços deste)
We can make love not war (vestidos de camuflados, tal e qual uns militares heterossexuais)
and live at peace with our hearts (esta era mais difícil).
I'm so in love with you (repetição do anjinho, pois o público já está a par do caminho que o vídeo está a levar)
I'll be forever blue (não tinham mais ideias e a luz azul voltou)
What religion or reason could drive a man to forsake his lover? (e lá vão os dois amantes com a trouxa ás costas seguindo o seu rumo)

Don't you tell me no, Don't you tell me no, Don't you tell me no
don't you tell me no soul (SOLHAS!!!).
I hear your calling (uma corneta para os duros de ouvido)
oh baby please
give a little respect to me (mais um cartãozinho que muda de mãos).

I'm so in love with you
I'll be forever blue
That you gimme no reason
you know you make me works so hard.
That you gimme no, that you gimme no, 
That you gimme no soul (alguém a coser... oh meu deus!)
I hear you calling
oh baby please
give a little respect to me.

Tinham ideia que o vídeo dos Erasure era a coisa mais cómica e cheia de "puns" do mundo?! Os gays são o máximo! :D

ik ben 34 jaar oud

Já cá cantam. Estas nalgas têm 17 anos em cada bochecha. 
Foi de facto um dia diferente, como eu tão bem planeei :) Férias, bom tempo (HALELUIA!!!), mãe, o gajo em casa (embora doente), presentes e beijinhos! É o que se quer! 
Almocei o que na nossa terra se entitula de "lanche". Não era uma refeição como manda o figurino, mas o que é facto é que encheu- e bem- a barriga e o espírito. 

No fim do dia, como já tinha mencionado, foi a tão esperada audição. Tchã tchã tchã: Entrei no coro!! :D
Contudo, não fiquei no "sítio" onde estava à espera. A minha voz tem faltado aos treinos, assim como o meu ouvido, pelo que a maestrina achou por bem eu ficar como contralto. Eu sei que no meu imo eu sou uma soprano. É-me muito mais fácil ouvir e seguir uma partitura na linha do soprano do que no contralto. Vou sentir-me deslocada, a apanhar do ar, perdida, abandonada... snif snif... mas é o que há e vou ter de me desenrascar. Mas entrei! E vou cantar o Requiem de Verdi e a Paixão de Mateus de Bach no Doelen - o CCB daqui - que era o que eu queria.
Em Abril, farei uma nova "audição" para eles verem se evoluí e talvez nessa altura voltarei para onde pertenço. 
Estou até ponderar a hipótese de ir para umas aulinhas de canto, que ia adorar!

E foi assim! Só coisas boas este ano! Espero que seja um augúrio do ano que aí vem! Um pouco mais fácil do que este que passou, se faz favor. Como podem ter reparado no tom dos meus últimos posts, a coisa por este lado não tem andado lá muito famosa. Mas aproveitei estes dias de sol (em todos os aspectos) para pôr coisas em perspectiva, fazer planos, tomar decisões. 
Se eu der conta do recado, está para sair uma nova e melhorada  Tânia. :)


PS. E ainda faltam 17 dias em Portugal para animar ainda mais o espírito!!! :D Venho de lá com uma pica!!! UI UI! Saiam-me da frente!!

Sunday, September 4, 2011

Alegoria do ovo

"Há dois tipos de pessoas no mundo:"

Não, não são as que sabem binário e as que não sabem binário - que é uma piada muito gira, para quem percebe a piada! :P

Neste caso concreto que estou aqui a tentar escrever, são as que gostam de ovo estrelado e:
1 - deixam a gema do ovo estrelado intacta, preservando-a durante toda a refeição, para no final, quando ela está sozinha no prato, rebentam-na e molham o pão nela e limpam o prato de todos os molhos e sabores da refeição; 


2- as que, a primeira coisa que fazem quando pegam no garfo, é espetá-lo na gema e disfrutar do prazer de comer a gema com toda a refeição. 

Eu faço parte do grupo 1. 

Estava eu gabando a minha gema quando uma pessoa do grupo 2 se vira para mim e diz: Eu como logo isso! Sei lá se me dá qualquer coisa durante a refeição e já não a consigo comer? 


Good point. Food for thought...

Thursday, September 1, 2011

IT'S MY DAY!

Eis o "Parabéns a você" desta terra. Como eles são muito especiais, têm uma musiquinha só deles. :P E em honra à minha audição, sai esta em cânone!!

Lang zal ze leven 
Lang zal ze leven
 Lang zal ze leven in de gloria 
In de gloria, in de gloria 
Hieperdepiep Hoera (3 times) 

 Longa seja a minha vida, sim senhora!

Tuesday, August 30, 2011

happy birthday to me: T-1

Depois de um aniversário não ideal do ano passado, este ano vou vingar-me!
Pois que tirei 3 dias de férias (começam amanhã), pois a minha mãe vem ter comigo, vou almoçar um "high tea" (chá e bolinhos), se o tempo permitir vou dar uma volta à praia (só para passear, of course!), tenho a tal audição há muito desejada e termino com um jantarzinho num restaurantezinho cozy e bom em Roterdão. 



That's what I'm talking about! :D

Monday, August 29, 2011

dogs are funny






São parvos e high maintenance mas são giros, leais e fofos e vou querer um daqui a uns anos. Ver mais aqui.

Sunday, August 28, 2011

é o fim da macacada!

Fim de semana de chuva intensa. Que fazer? ... Ver filmes! :D

Comecei por ver o tão badalado hit de bilheteira "Rise of the planet of the apes", que se diz prequela do filme de 1968 e cujo o Tim Burton fez um remake em 2001, "Planet of the apes".

Posso dizer que até gostei do filme, tem uma narrativa coerente, alguns exageros-como toda a ficção científica-, não há cá macacos a fazerem-se passar por humanos e a história está de tal modo contada que nos faz ficar do lado do macaco. É tão expressivo que é impossível não nos sentirmos compadecidos com os seus sentimentos. No entanto, deixa-nos uma ideias na cabeça (na minha, pelo menos), como por exemplo o símbolo da revolução e uma marca de nascença do macaco espertinho, que se chama césar (o do julio!), e como já não me lembrava desses pequenos pormenores, tive que rever o filme de 2001. Mas não achei piada nenhuma! Não me lembrava de o filme ter sido assim tão mau!! Fogo, que bosta! Fiquei ainda mais desiludida pelo facto do filme não ter qualquer tipo de seguimento relativamente à suposta "prequela"... Porquê chamarem-no de "prequela" então?? Ai, Hollywood... 

Achei então que deve ter sido baseado no filme de 1968. It's so lame!! :P O Charlton Heston é um canastrão!!! É fixe de tão mau que é! eheheheh Não ficam muito mais descansados sabendo que as naves espaciais têm botes de borracha e remos debaixo dos bancos? Dá tanto jeito quando se tem um acidente no espaço. Gente precavida! eheheh
Estes macacos são bem mais avançados que os de 2001. Estes têm armas, têm uma sociedade muito mais estratificada e avançada cientificamente. A história é muito má, as cenas são longas e chatas, os macacos são descaradamente plastificados e os homens fazem papel de atrasados mentais. It's not pretty. No entanto, em ambos têm uma boazona de um lado para o outro, num vestidinho rasgado, a ver-se as partes boas todas. Homens! :P E muitos muitos clichés, frases, trejeitos, comportamentos sobre macacos e homens virados do avesso... é que deixa de ter piada... Human see, human do?! Oh come on!!!


Embora fraco cinematograficamente, este filmo antigo é sem dúvida superior, em termos de ideais, ao de 2001. Fala-se em evolução e em ciência contra os princípios cegos da religião com toda a frontalidade (o que para a altura me parece muito corajoso!), enquanto que no filme do Burton temos de levar com a religião e o deus dos macacos pela fronha o tempo todo e só no fim é que sai uma tirada, ah e tal, isto do deus deve ser tudo peta. Gostava de saber se o Tim Burton é religioso... Contudo, em cada filme, o deus tem um nome diferente e nunca é o do macaco da "prequela", que supostamente é o salvador da espécie... Que incoerência!! GGGGRRR!

No meio desta macacada toda, conclui-se nos filmes todos o mesmo: que o homo sapiens sapiens é um animal nojento e sem princípios. Lembra-nos o quanto frágil somos, como espécie, algo que nos esquecemos a toda a hora. Um aparte meu, nem mesmo quando a natureza dá o ar da sua graça, com vulcões, terramotos, ciclones... parece que há alguma dificuldade em nos lembrarmos que somos um caganito que aqui anda, mais uma espécie a caminho da extinção.

Uma frase que teve um tratamento especial e é comum aos dois filmes: God damn you all to hell! Ora nem mais! :P

Para acabar a tendência símia do fim-de-semana, lembrei-me do filme do Tarzan, a lenda de Greystoke, com o Christopher Lambert, que tantas vezes vi quando era mais jovem (pois havia lá por casa uma cassete). Mais uma vez, os macacos são muito melhores que os humanos!

Uga-buga para vocês, meus macaquinhos lindos! :D
Men are stupid. Long live nature!