Friday, October 29, 2010

a vírgula

Como é uma frase que eu uso muito... achei muita piada!! :P 


pois parar é morrer

Aos 4 anos, a minha família mudou-se para Rua das Papoilas. Era um res-do-chão, de onde roubavam roupa do estendal, onde as vizinhas sacudiam as toalhas depois das refeições deixando a nossa roupa estendida com bocados de comida, onde a vizinha de cima andava de saltos altos o dia todo, em que não se podiam ter as janelas abertas sem ninguém em casa, onde podíamos ficar de conversa à janela com quem passava, onde não nos cansávamos a subir escadas, onda havia uma cozinha enoooorme como nunca mais vi em casa alguma, onde houve uma rádio local pirata cujo transmissor estava em cima da máquina de lavar a roupa, onde havia o estúdio no quarto ao lado do meu, onde foram personalidades ilustres como o Jorge do Umbadá e eu vi-o entrar porque estava ainda acordada pois ia cedo para cama, onde tive um papagaio que se chamava Óscar e uma pêga -a Zuleica Cinderela-, onde houve uns 10 aquários, umas 20 gaiolas de pássaros, onde tinha um papel de parede no meu quarto em que usava com quadro gigante com ajuda dos lápis de cera, onde passei a minha adolescência, com posters do Jim Morrison, do Johhny Depp e do River Phoenix... 
Aos 18 tive de mudar de casa. Fui para um 3º andar da Rua dos Girassóis. Os anos de Faculdade passei-os lá. A minha prima morou connosco durante uns tempos. Foi de lá que me iam buscar e levar para ir para a rambóia! Não me posso queixar. Não parava com o cú em casa! :P Mas também, estava na idade disso. 
Acabou-se a Faculdade. Emprego. Altura de mudar de casa. Aos 25, mudei-me novamente. Desta vez, para um 2º andar, com pinta de me ficar estar por ali algum tempo... 


Em 25 anos, mudei-me 3 vezes. 


Aos 30 devo ter batido com a cabeça em algum sítio... Pois nestes últimos 2 anos e meio morei em 4 casas diferentes, transportando sempre o essencial, deixando de lado o supérfluo. Aprendi a desligar-me das "coisas". São só tralha! São grilhões!


Este fim-de-semana vou fazer a mudança para a 5ª. 
Vou ficar quieta mais um ano e depois logo se vê... E roda o palco!!!!!!!!!!!!

Holandês, para que serves?

Para pedir comida! 

Pois todas as horas de trabalho árduo em redor desta língua "nejenta" culminaram em eu, passados 10 meses, conseguir efectuar um pedido completo, em Holandês, no Burguer King! :P
Tá bem que as senhoras ajudam, perguntam as coisas e eu só tenho de dizer "Ja" ou "Nee", mas percebo tudo o que elas me perguntam! Hein?! Nada mal! 
Faço o pedido do que quero, "Twee menu's Duble whopper", "zonder kaas", "met Spa Rod" (é uma água com a garrafa encarnada), "geen mayonese" e "to go". Esqueço-me sempre que se diz "om te gaan"... mas elas percebem! 

Próxima etapa: fazer frases com mais de 3 palavras! :P

Sunday, October 24, 2010

o milagre da criação

Se eu fosse uma fanática religiosa, estaria em pulgas a celebrar hoje o aniversário da nossa Terra! Segundo a cronologia cristã, a Terra foi criada pelo deus na tarde 23 de Outubro, corria o ano 4004 B.C. Como sabem, para esta gente, a Terra tem 6000 anos, ao invés dos 4.54 biliões de anos que os mentirosos dos geólogos andam para aí a apregoar!! 

Gostava de saber o que é que o deus andou a fazer com o resto do tempo para só ter começado a trabalhar há 6000 anos... E onde é que ele foi buscar a ideia de criar bolinhas no espaço vazio? Porque não quadrados? Sempre se arrumavam melhor. Devia ter arranjado uma mente de um designer do Ikea, era o que era! E porquê tão longe uns dos outros? Não devia ter criado uma comunidade de seres inter-estrelares, que se entre-ajudassem e o bajulassem todos juntos, ao mesmo tempo? Não era mais prático? E já agora, quem é que o criou a ele? Hein? 

Ainda dizem que a religião explica muita coisa... :S 

Saturday, October 23, 2010

waiting for the sun

Sim, tenho andado um bocado apanhada do clima devido ao clima (que piada parva). Tempo merdoso implica humor de cão. Sempre fui influenciada pela pressão atmosférica e aqui não haveria de ser muito diferente. Infelizmente, dias destes são em muito maior quantidade nestas terras e ainda não me consegui habituar...
Devo confessar que agora, passados uns 10 meses, para além de saudades da Estela, já começo a sentir a vontade de ir a Portugal... nem que seja por pouco tempo, mas ir a casa, ver as pessoas, apanhar "calorzinho" e ouvir a nossa língua em todo o lado e perceber tudo... ia saber que nem ginjas!!! :D 

Faltam 7 semanas para apanhar o avião. O count-down começa... Até lá, vou esperando... 


PS. Se quiserem que vos leve alguma coisa daqui pelo Natal, comecem a fazer os pedidos! E não, isso não levo!!! :P

Thursday, October 21, 2010

he just can't handle money

Uma repórter do Público andou a bisbilhotar nas contas públicas da Câmara Municipal de Lisboa e apresentou o seguinte número: 228 mil euros. Em dinheiro antigo, estamos a falar de cerca de 46 mil contos. Para quê, perguntam vocês? Para melhorar a qualidade de vida dos cidadãos da cidade? Arranjar soluções para os edifícios moribundos do centro da cidade, dando-lhe nova vida, torná-la (ainda) mais aprazível para os turistas e não só, tornar menos difícil a vida dos moradores, facilitando parqueamento, por exemplo? Sei lá, de certeza que há imensos outros problemas com Lisboa que carecem de resolução.... Mas como somos um país muito rico, com dinheiro em abundância, vamos lá receber o Papa para levantar a moral do "pobão" e gastar do erário público porque a igreja, coitadinha, está a passar um mal bocado, anda na rua da amargura e os tansos nem vão reparar!  

"Só em altifalantes e ecrãs gigantes para a missa, o município gastou 68 mil euros, entregues sem concurso público, à Tecnilaser - uma empresa especializada na produção de espectáculos multimédia e no aluguer e montagem de equipamentos audiovisuais." 

"Aos 68 mil euros somam-se mais 82.460 euros, entregues em quatro parcelas à empresa responsável pelo altar, a Multilem. Para pagar o quê? O PÚBLICO tentou, sem sucesso, obter informações junto da firma. Segundo o portal dos contratos públicos, 35 mil euros foram despendidos com o aluguer de uma tenda para a missa, 23.700 com a própria missa campal e outro tanto com "serviços de meios técnicos audiovisuais". 

"A câmara assumiu os custos relativos à montagem de dois ecrãs (Praça do Município e Rua Augusta) na perspectiva de que a Praça do Comércio seria pequena para acolher todos quantos quisessem assistir à cerimónia - o que se veio a revelar de toda a utilidade", justifica a autarquia. O portal dá conta de mais dois ajustes directos relacionados com a cerimónia: a montagem e desmontagem de estruturas e o fornecimento de refeições. Tudo somado, dá quase 170 mil euros. Juntando aos 59 mil euros que a autarquia estima que tenha custado o trabalho extraordinário dos seus funcionários, o total ascende a 228 mil euros. "

"No mesmo portal fica a saber-se que o Ministério da Administração Interna comprou especialmente para a visita papal um sistema de videowall de 72.750 euros, para a GNR de Fátima."
Para ler na íntegra aqui.

Não ficam contentes de saber estas coisas? Eu também não.

Lá dizia o saudoso George Carlin: [on god] "But He loves you. He loves you, and He needs money! He always needs money! He's all-powerful, all-perfect, all-knowing, and all-wise, somehow just can't handle money! Religion takes in billions of dollars, they pay no taxes, and they always need a little more. Now, you talk about a good bullshit story. Holy Shit!"

Wednesday, October 20, 2010

Ode aos primos

Tinha 6 anos quando ganhei uma prima. Foi uma festa! Passado um ano, ganhei um primo. Outra festa! Eram os meus Nenucos. Eu vestia-os, mudava fraldas, ajudava a dar banho, dava de comer, brincava com eles, iamos ao parque...  Eu era a prima grande, a mais velha, que exigia respeitinho quer a bem quer a mal! :P 
Tive o melhor de 2 mundos: irmãos para brincar e não tinha de os aturar 24 horas por dia. Quando estavam de birra ou doentes ou simplesmente chatos, iam de volta para a casa deles! :P Na altura não me apercebia do negócio fabuloso que ali estava, mas era um facto! 
Passámos muitas férias juntos, andávamos sempre enfiados nas casas uns dos outros, muitos fins-de-semana, muita jogatana de cartas, Milionário, damas, puzzles, qualquer jogo: lá estavamos nós! :D

A malta cresce... a adolescência - meu deus, a adolescência-, primeiro a minha depois a deles. Um período difícil onde tudo é um drama e uma complicação. Embora não nos encontrássemos com tanta frequência, também não sentíamos a necessidade/obrigação de andar a controlar a vida uns dos outros pois sabíamos que estávamos sempre lá, para o que fosse preciso. 

Caminhos diferentes, vidas diferentes, amigos diferentes... Mas quando nos encontramos é sempre uma festa! :D 

Pois foi com grande felicidade que recebi prendinhas dos meus priminhos do peito:

* Saído directamente das mãos da fofura nº1, um gorro e umas "luvas"  (pulseiras??) de lã fofinha e super-gira! Tão prendada que a menina está! :D 
* E sabendo que a prima cota é muito saudosista, recebi o livro "Caderneta de cromos" assinado pelo autor, pelo primo fofo nº2. 

Isto quem tem primos tem tudo!!! Um bejinho enorme para a primalhada toda! Continuem a mandar presentes!! :P 


Vemo-nos no Natal! Tá quase!!! :D

P.S. Não desfazendo, tenho mais 4 primos, bem mais novos, que, infelizmente, não acompanhei o crescimento de um modo tão intensivo como destes 2 primos mais entradotes :P Mas gosto deles todos, hein?? ;)

tá mau, tá

Se eu já não me tivesse vindo embora, acho que estava a chorar baba e ranho de arrependimento, frustração, desespero e sabe-se lá que mais... 
Embora eu até não estivesse mal de todo em Portugal (afinal, um trabalho nos quadros da função pública, hoje em dia, já não é para todos) o ordenado não era grande coisa e a esperança de este vir a melhorar, de modo a começar uma família e poder viver (e não apenas sobreviver), estaria a kilómetros luz de acontecer! 

Este senhor diz aqui umas quantas verdades. Há que abrir os olhos e deixar de se ser uns comodistas, laissez-faire/laissez-passer, bon-vivants, sempre a contar com o ovo no cú da galinha. Ponham os olhos nos franceses!! Isso é que é mobilização!! Essa gente sabe fazer revoluções! :P

Devo confessar que este estilo de viver a vida dos portugueses nunca foi de encontro ao meu.  Desde criança, sempre achei que se tinham enganado nos meus papéis. O senhor que distribui as ordens de trabalho pelas cegonhas não devia ser dos mais competentes e fez com que a minha cegonha me deixasse onde deixou... Devia ser um funcionário público português.

Tuesday, October 19, 2010

Het Fadoschip

Se eu fosse mesmo mesmo mesmo fã de fado, já podia ficar mais descansada, pois aqui no rio desta cidade anda por aí uma barcoleta com portugueses a tocar e a cantar fado. E mais: com comida portuguesa (chouriços, azeitonas, queijos e vinhos)! 
Nada mau!! Pena é o fado... e os 50€ que custa... porra! 

Het petiscosbuffet

Monday, October 18, 2010

feijoada+chamuça+Proost!

Que mistela! É verdade! Fui a um casamento de um moço português, com uma menina do Suriname, na Holanda. 
O noivo trabalha comigo e tive o prazer de ser convidada para o seu casamento multicultural. Depois de um dia de trabalho (pois aconteceu numa sexta feira) lá me arranjei à pressa para ir ter com a boleia. Os morfes decorriam numa sala toda decorada com balões em forma de corações e os noivos encontravam-se numa tendinha feita para a ocasião, com uma chaise-longue, colunas com flores, um arco com drepadeira, para se tirar a tão famigerada foto com eles. Deixaram-se as prendas e lá fomos escolher uma mesa, pois não haviam lugares marcados. E agora aqui é que reside a principal diferença dos "nossos" casamentos: em vez de ficarmos sentados a enfardar a comida que nos trazem, foi buffet: levantas o cu da cadeira e vais para a fila buscar comerzinho em prato, talher e copo de plástico e no fim, vais deitar as coisinhas para o lixinho! E não é que só neste pequeno pormenor a coisa deve tornar-se francamente mais barata? Há que ser prático, minha gente! Os tugas, uns pés rapados, é que têm a mania da grandeza! Tudo do bom e do melhor e muito... só para ostentar. Endividam-se para casar! Faz sentido nos dias que correm? Não faz. 

Eu gostei de estar ali (tirando quando a música começou pois o DJ era surdo e o som devia estar no máximo!!! Ficámos todos com dores de cabeça!!). Gostei de ver os vestidos dos convidados do Suriname  (altas produções, quase Bollywoodescas), do facto de se conseguir topar, sem piscar o olho, quem eram os portugueses no meio daquela gente toda, de comer feijoada e que até não estava nada má (tendo em conta), de estar numa mesa com os colegas de trabalho e de me estar a divertir! 



Oh p'ra mim, pareço uma crescida!:P




E a Tânia comeu e bebeu o que lhe apeteceu, a Tânia dançou, comeu o bolo de casamento e bebeu champanhe, brindando aos noivos em holandês: PROOST! 



PS. Desculpem lá as fotos serem poucas e não grande coisa, mas não pude levar a máquina grande pois não cabia na pochete! :P

Wednesday, October 13, 2010

quando algum holandês me chatear...


TOMAAAAA! Vais p'a casa a pé que até andas de lado! :P

Tuesday, October 12, 2010

nova estação

A minha vizinha, sempre atenta, já mudou o décor do pxixé da entrada, construindo um belo centro de mesa em tons de castanho, com todos os motivos outonais possíveis. 



Não há que enganar: É Outono. 

Lamento informar, mas estes pequenos apontamentos sobre decoração predial irão ter o seu fim. Pelo menos, sobre este prédio. Pois é, vou mudar-me para uma cidadezinha muito pitoresca, com tudo o que se precisa, mais perto do trabalho e a 25 minutos de metro de Roterdão. 
A partir de 1 de Novembro, estarei a fazer posts de um novo apartamento, com uma cozinha maior, vidros duplos e um quarto a mais! ;) Se bem que não é um destino turístico, Spijkenisse irá ter o prazer de receber toda e qualquer gente que se queira deslocar até lá (bem, não é bem "toda e qualquer"... só os seleccionados, claro).

Entretanto, estive de férias e passei-as em casa, doente! Foi um belo disperdício... mas até calhou bem pois o tempo esteve mau e aproveitei para contactar milhentas agências imobiliárias e procurar a nova casota. It's done! :D Can't wait...

PS. Lamento a falta de ideias, temas, tempo, vontade de actualizar isto, mas melhores tempos virão... 

Tuesday, October 5, 2010

Parabéns, titia!


Gefeliciteerd met je verjaardag!


Que é como quem diz, Feliz aniversário :D

Não te preocupes, que os X0's são os novos 30's! ;) 

república, a quanto obrigas

Hoje faz 100 anos que afincámos um pontapé bem merecido no rei D. Manuel II, da casa de Bragança, mandámo-lo ir beber cházinho e comer pudim em Inglaterra, e a República Portuguesa foi instaurada. 
Como não sabemos fazer nada como deve de ser, aquilo andou para ali um reboliço uma data de anos, ninguém se entendia e foi resgatada por um tipo sedento de poder, que meteu a um canto a noção de "República". Houve guerras, revoluções, flores e verão quente e lá apareceu alguém para pôr mão nisto. Deram-se os passos na direcção certa e cá estamos. 
Andámos, andámos e temos um saloio como presidente desta nossa República. E para lhe fazer companhia na chefia da mesma, o povinho troglodita elegeu este tão amado PM, cheio de carisma e boa vontade, nada corrupto nem mentiroso! Ah, e inteligente e eloquente, estava a esquecer-me, como este video pode demonstrar:





100 anos e é isto que temos para mostrar... sad.