Tuesday, June 29, 2010

eu irrito-me

Como é do conhecimento geral, eu gosto muito de cantar, tenho a mania que o sei fazer e não me coíbo de partilhar este "dom" com os desgraçados à minha volta. Às vezes é giro, mas o que é demais cheira mal e até eu me começo a enjoar de mim mesma! Pois a tipa não se cala... não pode ouvir palavra nenhuma, pimbas, salta logo com uma musiquinha que inclui a dita... e mais outra, e mais outra... STFU!!! Que irritante!

Aqui estão alguns exemplos de palavras que despertam a minha veia "artística":
   1. Abelha.
Resposta musical da Tânia: "Zzz Zzz Zzz Zzzz Sou uma abelha, à procura do mel, pousa aqui e pousa ali, nessa tua doce pele" (de um artista da música ligeira portuguesa, julgo que seja do Clemente)

  2. Alguém vai casar/qualquer frase que contenha as palavras "casamento" e/ou "igreja".
Resposta musical da Tânia: "a igreija estava toda iluminada, e ela estava já casada a mulher que tanto amei" do Trio Odemira. 

  3. Pássaros.
Resposta musical da Tânia: "Pássaros do sul, bando de asas soltas, trazem melodias para cagar as moças, em noites de romaria" (Pássaros do Sul da Mafalda Veiga, mas versão Herman José).

  4. Óculos de sol.
Resposta musical da Tânia: "uuuuuhhh uuuuuhhh P'ra chorar, uuuuhhh uuuuhhhhh, sem ninguém ver"...etc. (esta costumo cantar a música toda porque é verdadeiramente gira!)- Natércia Barreto.

  5. Vacas.
Resposta musical da Tânia: "Tenho orgulho, orgulho, em ser uma vaca (orgulho orgulho orgulho orgulho), Tenho orgulho, orgulho, em ser uma vaca (vaca vaca vaca vaca)" - um soquete da Rua de Sésamo (minuto 1:00) :D

   6. Fonte.
Resposta musical da Tânia: "E a fonte secou. E àquela hora, por ela marcada, de noite ou de dia, o Xico da Nora, na encruzilhada, esperava a Maria, e Oh santo deus, escureceram-se os céus, finou-se a beldade... e diz-se no monte, que a velhinha fonte, secou... de saudade." Referência obscura de um fado qualquer, cantado por um menino qualquer, sobre uma lenda de uma fonte qualquer... não sei nada, só mesmo este bocado da música.

   7. Sim, eu sei.
Resposta musical da Tânia: "Que tudo são recordações, sim eu sei, é triste viver de emoções, mas tu foste, a mais bela história de amor, que um dia me aconteceu, e recordar é viver... só tu e eu" do Vitor Espadinha.
Essa mesma música também me inspira quando oiço falar em Setembro (ou Outubro ou Dezembro...) 
Resposta musical da Tânia: "Foi em Setembro que te conheci... lá lá lá, lá lá lá lá lá lá lá lá, lá lá lá (etc)"

 8. Eu sei, eu sei. 
Resposta musical da Tânia: "És a linda portuguesa com quem eu quero casa-a-ar, já corri mundo e não encontro outra igual com quem eu queira ficar, a mais gostosa, a mais bonita das mulheres que deus pode criar, ai a saudade e a esperança de um dia voltar para te encontrar". Outra pimbalhada, julgo do Marante...

E agora multipliquem isto pelas várias horas do dia, pelas milhentas palavras que se trocam numa conversa... e digam lá se eu não sou chata à brava?!!!!! Ainda por cima, as músicas que me vêm à lembrança são sempre as mais foleiras possíveis!! God damn it!! 

(Nem se questionem sobre o COMO é que eu conheço estas músicas... também não faço ideia... são do tempo que eu era uma esponja e ficaram enterradas num recanto escuro do meu cérebro... só pode!!)

3 comments:

morbidi said...

Aqui está! estás a tornar-te na verdadeira emigra "tuga"!! Quando fores ver o tony não te esqueças de pedir um autografo ao senhor :D

tsf said...

mas este mal não começou agora!! Já sou irritante há bastante tempo... desde que me conheço! :P

ViriatoFCastro said...

Parágrafo 6 do texto:

http://www.youtube.com/watch?feature=player_detailpage&v=yi06UezKeYo&list=PLF5BC7E82268BEE1B